domingo, 13 de novembro de 2011

Culto do Evangelho no Lar


 JESUS CONTIGO

"Dedica uma das sete noites da semana ao Culto do Evangelho no Lar, a fim de que Jesus possa pernoitar em tua casa.
Prepara a mesa, coloca água pura, abre o Evangelho, distende a mensagem da fé, enlaça a família e ore, Jesus virá em visita.
Quando o Lar se converte em santuário, o crime se recolhe ao museu. quando a família ora, Jesus se demora em casa. Quando os corações se unem nos liames da Fé,  o equilíbrio oferta bençãos de consolo e a saúde derrama vinho de paz para todos.
Jesus no Lar é vida para o Lar.
Não aguardes que o mundo te leve a certeza do bem invariável. Distende, da tua casa cristã, a luz do Evangelho para o mundo atormentado.
Quando uma família ora em casa, reunida nas blandícias do Evangelho, toda a rua recebe o beneficio da comunhão com o Alto.
Se alguém, num edifício de apartamentos, alça aos Céus a prece da comunhão em família, todo o edifício se beneficia, qual lâmpada ignorada, acesa na ventania.
Não te afastes da linha direcional do Evangelho entre os teus famíliares. Continua orando fiel, estudando com os teus filhos e com aqueles a quem amas as diretrizes do Mestre e, quando possível, debate os problemas que te afligem à luz clara da mensagem da Boa Nova e examina as dificuldades que te pertubam ante a inspiração consoladora do Cristo. Não demandes a rua, nessa noite, senão para os inevitáveis deveres que não possas adiar. Demora-te no Lar para que o Divino Hóspede aí também se possa demorar.
E quando as luzes se apagarem à hora do repouso, ora mais uma vez, comungando com Ele, como Ele procura fazer, a fim de que, ligado a ti, possas, em casa, uma vez por semana em sete noites, ter Jesus contigo".

JOANNA DE ANGELIS

(Do livro Messe de Amor, psicografia do médium Divaldo Pereira Franco)




Em 26-08-201, às 21:30min.
Realização do Evangelho no Lar: uma pequena grande conquista

"Glória à Deus nas Alturas e paz aos homens de boa vontade". Eis que sinto o meu coração em paz. Minha amada mãe veio visitar-me. Fui avisada pela manhã, às 9hs, estava aguardando o ônibus para ir a Faculdade: "sua mãe vem hoje visitar-lhe", disse-me a voz. Para ter a certeza da comunicação, anotei de imediato em um pequeno papel para comprovação futura. Então, as 13hs, aproximadamente, minha filha ligou avisando da sua chegada.

Ela aguardou-me para almoçarmos juntas. Fiquei feliz! Estavamos as duas tranquilas, desarmadas. Não havia sinal de "guerra" no ar. E, assim seguiu-se até a despedida, no outro dia. O que me deixou de joelhos diante do Senhor, foi que ela participou do Evangelho no Lar que realizamos às quartas-feiras, 20hs. Participou como convidada ilustre. Solicitei ao Senhor Jesus, o nosso Mestre Maior, que concedesse-nos a mensagem para reflexão. Fui orientada pela espiritualidade que se fez presente, iniciá-lo com a oração do perdão.

Em seguida, minha filha abriu o Evangelho no cap. XXVII; 3-6: Pedi e Obtereis, o versículo fala sobre o que agrada ao Senhor, não o sacrificio e sim a reconcialiação, foi um momento de luz muito reconfortante. Como posso, diante desse pequeno momento de grandeza sublime, negar a espiritualidade? Não, não há como duvidar mais da existência dos Espíritos em nossas vidas. O elo estava formado: mãe, filha, neta e, toda a espiritualidade por Deus permitida, juntas em oração. Minha mãe e filha discorreram lindamente sobre o capítulo indicado. Meu coração encheu-se de emoção e profunda alegria, que só o verdadeiro amor pode proporcionar. Enfim, o perdão! Abraçamos-nos num gesto de confraternização com o Universo. Assim Seja!

Luz e Amor!

ORAÇÃO DO PERDÃO

"Senhor meu Deus,
Neste momento, eu estou na Vossa Luz e me transformo na energia divina do amor e do perdão.
Nesta comunhão com o bem eu perdôo todas as pessoas conhecidas e desconhecidas que de alguma forma, me fizeram sofrer.
Eu perdôo quem me feriu fisicamente ou moralmente.
Eu perdôo os que me caluniaram, comprometendo meu trabalho e minha missão.
Eu perdôo os que zombaram de mim, da minha integridade e da minha fé.
Eu perdôo os que desprezaram meu interesse, o meu amor e a minha amizade.
Eu perdôo todos os desencarnados que por não conhecerem o amor de Deus, tentaram me desviar do bom caminho.
E finalmente por estar com Deus, eu me perdôo de todas as faltas cometidas neste aprendizado que é a vida.
Eu me perdôo do meu egoísmo, das minhas ambições, da minha vaidade e de todas as teimoosias que insisto em cometê-las, comprometendo a oportunidade que o Senhor meu Deus me oferece a toda hora de me libertar do mal através da Sua Divina Luz.
         Que Assim Seja!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"(...) Quem se faz instrutor deve valorizar o ensino aplicando-o em si próprio" (Joanna de Ângelis.